Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias > Campus sedia I Semana do Meio Ambiente e da Saúde
Início do conteúdo da página Notícias

Campus sedia I Semana do Meio Ambiente e da Saúde

Com o tema “Semeadores ou exterminadores – o que você espera do futuro?”, o evento aconteceu nos dias 05 e 06 de junho.
  • Assessoria de Comunicação, com informações do campus
  • publicado 13/06/2018 12h01
  • última modificação 13/06/2018 12h01

Diante do cenário contemporâneo de degradação do meio ambiente e tendo como principal objetivo fomentar discussões sobre a urgência em reduzir os problemas ambientais, o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus São João dos Patos promoveu diversas atividades nos dias 05 e 06 de junho durante a I Semana do Meio Ambiente e Saúde. A programação foi realizada em parceria com o Grêmio Estudantil, a Coordenadoria de Assistência Estudantil (CAE), o Núcleo de Pesquisa e Extensão em Meio Ambiente Urbano e Rural (NUPEM), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e a Prefeitura Municipal.

Com o tema Semeadores ou exterminadores – o que você espera do futuro?, o evento proporcionou no primeiro dia uma mesa-redonda com os professores Francisco Júnior e Fernanda Cavalcante, abordando a poluição. À tarde, os estudantes seguiram em caminhada pela avenida Presidente Médici que culminou no ato coletivo de plantio de mudas, doadas pelo Instituto Federal do Piauí (IFPI) Campus Floriano. À noite, houve a conferência de abertura, proferida pela engenheira ambiental Jaqueline Santana. Durante a explanação, a conferencista enfatizou que a consciência ambiental é essencial para a conservação do meio ambiente, além do desenvolvimento social, econômico e ambiental com sustentabilidade.

O segundo dia foi marcado por uma roda de conversa, mediada pela CAE e pelo Grêmio estudantil, e oficinas, que trabalharam a importância da reciclagem, das plantas medicinais, compostagem, do reaproveitamento integral dos alimentos e da reutilização do óleo de cozinha para a produção de sabão. Segundo o professor de Geografia Tiago Sandes, “o evento exteriorizou a necessidade de revertermos o atual estágio de devastação dos nossos recursos naturais e minerais, rompendo com o discurso do desenvolvimento a todo custo em detrimento do uso sustentável do meio ambiente”.

A cerimônia de encerramento foi protagonizada pela comunidade estudantil que retratou, em diversas atrações, os dilemas enfrentados pelos seres humanos frente ao esgotamento do meio natural. A estudante do curso de alimentos, Havanna Sousa, enfatizou a importância de espaços que dialoguem com a sociedade em torno das questões ambientais. Segundo ela, “é perceptível os resultados negativos dos impactos ambientais causados pela ação antrópica, e é preciso revertê-los”.

Fim do conteúdo da página