Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > 6 alunos do campus são aprovados para mestrado em MG
Início do conteúdo da página Notícias

6 alunos do campus são aprovados para mestrado em MG

Cinco foram selecionados para o Programa de Mestrado em Matemática da UNIFEI e outro para o Programa de Pós-Graduação em Estatística e Experimentação Agropecuária da UFLA
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 03/02/2020 13h14
  • última modificação 03/02/2020 13h14

Fernanda de Sousa Lima, Jardel Lima Guimarães, Daiane Moura dos Santos e Matheus Costa da Silva

Seis alunos do curso de Licenciatura em Matemática do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus São João dos Patos foram aprovados em programas de mestrado em duas universidades federais mineiras. Gabriel Edson Sousa da Silva conquistou uma vaga como aluno do Programa de Pós-Graduação em Estatística e Experimentação Agropecuária da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Já Matheus Costa da Silva, Fernanda de Sousa Lima, Isabela Maria Pereira da Silva, Daiane Moura dos Santos e Jardel Lima Guimarães serão alunos do Programa de Mestrado em Matemática da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI).

A notícia é um feito a ser comemorado não apenas pelos estudantes que passaram para os programas de mestrado. Os aprovados são recém-graduados, da primeira turma de Licenciatura em Matemática no campus, localizado em uma cidade pequena, com cerca de 25 mil habitantes e distante 548 km de São Luís. Inicialmente, a turma tinha 38 alunos. Desses, apenas 10 conseguiram estar aptos a se formar no fim do ano passado, entre eles, o grupo de seis alunos aprovados para mestrado.

A história dos aprovados tem alguns aspectos em comum. Boa parte decidiu cursar Matemática por ser a única opção na cidade em que moravam, ou com residência próxima, para a qual tinham mais afinidade ou aptidão. “Gosto muito da área. Mas um dos maiores motivos mesmo foi por ser um curso perto da minha cidade, o que facilitaria meus estudos”, revelou Fernanda de Sousa Lima, 21 anos.

Gabriel Edson Sousa da Silva foi aprovado para a UFLA.

Já Gabriel Edson Sousa da Silva, 22 anos, explicou que gostaria de entrar no curso de Física, mas no ano em que prestou vestibular não havia a oferta da graduação específica em sua cidade, São João dos Patos. “Sempre tive afinidade com a área de exatas. Naquele ano, não tinha Física, mas estava abrindo a primeira turma de matemática. Não pensei duas vezes e fiz minha inscrição nesse curso. Eu não queria sair de perto da família”, comentou. Jardel Lima Guimarães, 22 anos, que também é de São João dos Patos, também conta que decidiu cursar Matemática por ser a única opção de que gostava dentre as ofertadas na cidade.

A maior parte do grupo percebeu a predisposição para o campo ainda na escola, como foi o caso de Matheus Costa da Silva, 22 anos. “Quando estudava o Ensino Fundamental sempre tive mais facilidade com atividades que envolvessem de alguma forma a Matemática, atividades estas que poderiam ser diversas, desde aulas da mesma quanto através de alguns jogos de raciocínio lógico, por analisar as formas geométricas no cotidiano e por meu pai sempre ter facilidade em construções, visto que o mesmo ainda hoje sempre que possível trabalha no ramo da construção civil. Assim, descobri que a área que eu queria ingressar era esta”, disse.

Dificuldades

Matheus Costa Silva afirmou ter descoberto, no IFMA, ainda maior vocação para a área. Mas ele relatou algumas preocupações e dificuldades que sabe que enfrentará durante a carreira. Por causa disso, ainda não tem a certeza de que poderá cursar o mestrado. “O curso de Mestrado surge em minha vida como uma possibilidade de ter uma formação mais abrangente e contínua na área, entretanto é muito complicado devido as oportunidades serem poucas e principalmente muito distante, terminando por ser dificultoso para o mantimento próprio em cidade onde os cursos são disponibilizados. O processo seletivo ao qual prestei não disponibiliza muitas bolsas de estudos para os estudantes, submetendo alguns a realização de avaliação escrita seletiva para a obtenção das mesmas, sendo inviável a ida até a cidade para isto. Assim, termina sendo complicado para estar se deslocando até Minas Gerais sem a garantia de Bolsa de Estudo para então ingressar no mestrado em Matemática da UNIFEI. Reconheço que a oportunidade é maravilhosa para mim e demais companheiros que prestaram o presente seletivo e também foram selecionados, entretanto devido às dificuldades referentes ao mantimento pessoal para despesas e aquisição de livros para estudo são grandes, a ponto de talvez não ir devido a essa questão, pois infelizmente no Brasil ainda é muito elevado a carência de tais ofertas”, expôs.

Inspiração

Isabela Maria Pereira da Silva

Apesar das dificuldades, os estudantes buscam inspiração em matemáticos famosos e professores para seguir a carreira. “Como exemplos de matemáticos tenho a Augusta Ada King, atualmente conhecida como Ada Lovelace, que foi uma matemática e escritora inglesa reconhecida principalmente por ter escrito o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina. E Elon Lages Lima. E professores locais do Instituto, como a Professora Vivian Maria Barbosa Saraiva Cipriano, professor Renato Darcio Noleto Silva e a Fabiana Leal Nascimento”, disse Daiane Moura dos Santos, 23 anos.

Já Isabela Maria Pereira da Silva, 25 anos, que já é formada em Administração e escolheu cursar também matemática por causa da aptidão com a disciplina, explicou que seu matemático favorito é um brasileiro, Ubiratan D’Ambrosio. “Minha grande inspiração na área também são os meus professores do campus especialmente a professora Fabiana Nascimento Leal e Vivian Maria Barbosa Saraiva Cipriano, por que elas fazem a diferença em sala de aula como professoras e como seres humanos”, descreveu.

registrado em:
Fim do conteúdo da página